quinta-feira, 22 de junho de 2017

JARDIM DA BEIRA-MAR

Jardim da beira-mar
Sorrio quando olho o rio
Doce navegar
Existe nos meus olhos candura
Relembro tempos inesquecíveis
Trilhos do enamoramento
No dedilhar das notas de uma canção
Sôfrega troca de beijos
Avassaladora paixão

Jardim da beira-mar
Uma eternidade depois
Sorrio quando contemplo o rio
Trago as memórias no olhar
No terno embalar das vagas
Sulco as margens
Relembro cálidas tardes de Verão
Já não te beijo com paixão
Beijo-te com amor e devoção

Ancoraste o teu no meu ser
E persistes eternamente amor

Fernando Alagoa © todos os direitos reservados

Sem comentários:

Enviar um comentário