terça-feira, 4 de julho de 2017

QUEM SOU

Quem sou,
Senão aquele que os meus olhos veem,
E se contempla
Desde a manhã dos tempos!?

À parte isso, não me conheço.
Quem teceu a teia que me estrutura,
Quem rege a orquestra que me governa?
Nada sei desta dúvida eterna.

Verão os meus olhos a realidade?
Haverá lucidez na observação?
E se a verdade for a ilusão?
E a ilusão o erro da autenticidade?

Quem é o que contempla?
E o contemplado quem será?
Aquele que os meus olhos veem,
Acaso existirá?

Fernando Alagoa © todos os direitos reservados

Sem comentários:

Enviar um comentário