domingo, 29 de outubro de 2017

MUDANÇA

Ah, como seria bom se os homens mudassem
com a mesma facilidade com que se muda a hora
e a hora da mudança fosse já amanhã!...
Quantas almas serão precisas para acalmar o sem-fim da avidez?
Quantos pássaros definharão no céu derramando-se no infinito?
Quantas nuvens morrerão em agonia?
Quantas mães verão secar a vida dentro de si?
Quantas fontes serão estranguladas na passagem?
Quantos pais morrerão na travessia?
Quantos filhos nunca serão Homens?
Quantos Homens tentarão a mudança?
Quantos Homens a quererão?
Quantos?

Fernando Alagoa © todos os direitos reservados

Sem comentários:

Enviar um comentário